DHL Express Portugal > Novidades sobre envios internacionais > Gestão de Negócios > Alterações Climáticas e a Importância da Resiliência Logística

 

Alterações Climáticas e a Importância da Resiliência Logística

como as alterações climáticas influenciam o mundo da logística

São vários os acontecimentos provocados por alterações climáticas que temos vindo a assistir em todo o mundo, como tempestades de Inverno no Texas ou ondas de calor e os subsequentes incêndios florestais no Canadá. Estas ocorrências causaram interrupções nas ferrovias da região e as mercadorias ficaram retidas e “em processamento”, o que levou a um atraso significativo das entregas.

O mesmo tem acontecido na Europa. As inundações na Alemanha, Bélgica, Luxemburgo e Holanda atingiram zonas industriais onde empresas fornecedoras de peças para vários setores (automóvel, aeroespacial, tecnológico, engenharia mecânica, etc) têm os seus armazéns. E isto provocou constrangimentos em toda a cadeia logística.

 

O que dizem os especialistas?

No dia 9 de agosto foi divulgado um relatório sobre as Alterações Climáticas (IPCC) onde se constata que a mudança acontece “pelo mundo todo de forma rápida e intensa”. Mostra também que estas grandes alterações climáticas são “inequivocamente” de responsabilidade humana.

O aumento das temperaturas, e avanço do nível do mar, criou níveis de devastação notáveis em todo o mundo. É imprescindível que os profissionais de logística entendam como as alterações climáticas afetam o planeamento estratégico a longo prazo e como poderá influenciar negativamente o setor. Embora não seja possível prever ou impedir o que poderá acontecer, é possível acompanhar as previsões e mudar a forma como atuamos.

 

Resiliência num mundo mais quente

As organizações necessitam ter uma visão integrada sobre as suas cadeias de abastecimento. Uma forma de o fazer é através de uma análise de dados da sua rede de fornecedores para identificar e antecipar vulnerabilidades dos mesmos.

Desta forma, os locais de produção são analisados com base em dados de risco. Estes dados, sob forma de previsões e probabilidades, ajudam a avaliar as localizações e os riscos a que estão expostos, e como podem ser afetados em cada caso. Com os riscos identificados, é fundamental avaliar o potencial impacto nos materiais, produtos e receitas, caso o local seja considerado um local crítico.

 

E, finalmente, as empresas devem garantir que o seu programa de gestão de risco seja robusto e que tenha medidas e manuais atualizados. Só assim podem ajudar os líderes a identificar o que está em risco – sejam pessoas, produtos, materiais, fornecimentos, entregas – e tomar decisões rapidamente. Veja como melhorar a sua operação logística!

blank